LOGO-01edt.png
LIVRO DE RESUMOS

LIVRO DE RESUMOS

ORGANIZAÇÃO

ORGANIZAÇÃO

ANAIS

ANAIS

VIII EXPOLETRAS

VIII EXPOLETRAS

GALERIA DE FOTOS

GALERIA DE FOTOS

APRESENTAÇÃO

   Em 2021, o PET Letras Ufal, em parceria com a Direção da Faculdade de Letras e as Coordenações de Graduação, traz para a XIII Semana de Letras o tema “Flanar pelos tempos da memória”. 

  A Semana de Letras é um evento de periodicidade anual que recebe um público de, em média, 300 participantes, e tem o objetivo de, por meio das discussões dos temas propostos, integrar ainda mais a comunidade acadêmica de Letras de diversas unidades. Este ano, o evento contará com conferências, minicursos, mesas-redondas, comunicações orais de graduandos/as e apresentações artísticas, além da VIII Expoletras, com as terceiras edições do Retrato e do Retrate, e o VIII Concurso de Contos Arriete Vilela. Assim, convidamos todos/as a participarem da nossa 13ª edição da Semana de Letras da Ufal. 

   A proposta temática surgiu a partir dos 200 anos do poeta francês Charles Baudelaire, autor do livro de poesia Flores do Mal (1857). Nesta obra, o autor apresenta o termo flâneur – flanar; ao trazer essa ideia que corresponde ao ato de perambular pelas ruas, põe na figura do poeta a capacidade e sensibilidade de flanar, não só pelas ruas, mas também pela literatura, de modo a percorrê-las influenciando e sendo influenciado por suas paisagens. O conceito é retomado fortemente no contexto corrente, numa relação análoga aos tempos de isolamento e distanciamento social, visto que nos dias atuais, resta para nós – poetas ou não –, apenas a possibilidade de flanar por memórias de um tempo onde tudo era diferente e refletir sobre a relação presente-passado-futuro. A representação do termo aqui também nos transporta à percepção de termos a oportunidade de flanar igualmente através da linguagem, da ciência e das artes, passeando por todo o mundo no momento em que não se pode vagar com as próprias pernas. 

   Além disso, para fomentar essa discussão, algumas outras datas redondas foram escolhidas, como a morte, neste ano, do professor e crítico literário Alfredo Bosi, os 80 anos de nascimento da linguista Maria Denilda Moura, os 98 anos de nascimento da escritora Lygia Fagundes Telles, os 95 anos da chegada da escritora ucraniana Clarice Lispector em Alagoas, os 100 anos do nascimento da escritora, atriz e dramaturga mineira Maria Clara Machado, e os 405 anos do escritor inglês William Shakespeare. 

   Sobre o logotipo da XIII Semana de Letras, Eduardo Anjos diz que “o logo para esta edição do evento foi construído por um visual que busca expressar as características do que seria um 'tempo-rarefeito'. Além de a distorção das formas insinuar de cara a instabilidade como essência do tempo, esse aspecto também sugere a liquidez da modernidade e as certezas distorcidas da memória. Outro recurso usado para reforçar a ideia de um estado mais amorfo como adjetivo, são as distorções acentuadas aplicadas em algumas letras. Essas distorções que atribuem uma sensação líquida-gasosa à marca, entregam de forma mais explícita todo o drama que a natureza intimista e melancólica do tema sugere. Assim, o logotipo como marca inteiramente textual, toma como base para a construção e expressão do seu conceito dois principais recursos: o padrão cromático e a tipografia”. 

   Assim, convidamos todos/as a participarem da nossa XIII Semana de Letras da Ufal, e a contribuírem com o diálogo interdisciplinar e memorialístico que a linguagem e, logo, os estudos da linguagem permitem.